line
logo
Menu

Informativo

17/2 - ESCLARECIMENTOS SOBRE A VACINAÇÃO

17/02/2021 às 13:40

Diante das notícias divulgadas em alguns veículos de imprensa sobre a vacinação contra a Covid-19 e as denúncias de ‘fura fila’, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) esclarece que os profissionais de Saúde Bucal fazem parte da fase 1 do Plano Nacional de Imunização (PNI), conforme definido pelo Ministério da Saúde. O CROSP tem buscado e está sempre à disposição de todos os veículos de comunicação para informar a população de forma assertiva, uma vez que a vacinação dos trabalhadores da Odontologia está de acordo com as regulamentações nacionais.

A redistribuição de doses a nível nacional fez com que a competência do cronograma de vacinação e a priorização dos profissionais a serem imunizados fosse atribuída aos estados e municípios. Sendo assim, o CROSP segue solicitando ao Governo do Estado de São Paulo e às Prefeituras paulistas a agilização na imunização dos profissionais da Odontologia. No entanto, do ponto de vista legal, a definição de prioridades é feita pelos municípios e pelo Estado.

O CROSP ressalta ainda que a inclusão dos profissionais de Saúde Bucal na fase 1 foi realizada pelo fato de que muitos deles prestam assistência direta aos infectados pelo SARS-COV-2 em consultórios, serviços especializados, hospitais públicos ou particulares, bem como na rede pública de Saúde na triagem e coleta de materiais para realização de exames. Além disso, é importante esclarecer que os profissionais de Odontologia da rede pública ou particular têm contato direto com os fluidos da cavidade bucal do paciente, fora o risco promovido pelos aerossóis decorrentes da caneta de alta rotação utilizada nos procedimentos odontológicos. Ou seja, esses trabalhadores estão expostos ao risco de contaminação cruzada por atuarem justamente com uma das principais vias de contágio, a boca.

A autarquia reitera ainda que repudia qualquer ato ilícito que envolva a imunização dos profissionais da Odontologia e continua trabalhando para que a vacinação siga de forma justa e segura.

Informativo

17/2 - ESCLARECIMENTOS SOBRE A VACINAÇÃO

17/02/2021 às 13:40

Diante das notícias divulgadas em alguns veículos de imprensa sobre a vacinação contra a Covid-19 e as denúncias de ‘fura fila’, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) esclarece que os profissionais de Saúde Bucal fazem parte da fase 1 do Plano Nacional de Imunização (PNI), conforme definido pelo Ministério da Saúde. O CROSP tem buscado e está sempre à disposição de todos os veículos de comunicação para informar a população de forma assertiva, uma vez que a vacinação dos trabalhadores da Odontologia está de acordo com as regulamentações nacionais.

A redistribuição de doses a nível nacional fez com que a competência do cronograma de vacinação e a priorização dos profissionais a serem imunizados fosse atribuída aos estados e municípios. Sendo assim, o CROSP segue solicitando ao Governo do Estado de São Paulo e às Prefeituras paulistas a agilização na imunização dos profissionais da Odontologia. No entanto, do ponto de vista legal, a definição de prioridades é feita pelos municípios e pelo Estado.

O CROSP ressalta ainda que a inclusão dos profissionais de Saúde Bucal na fase 1 foi realizada pelo fato de que muitos deles prestam assistência direta aos infectados pelo SARS-COV-2 em consultórios, serviços especializados, hospitais públicos ou particulares, bem como na rede pública de Saúde na triagem e coleta de materiais para realização de exames. Além disso, é importante esclarecer que os profissionais de Odontologia da rede pública ou particular têm contato direto com os fluidos da cavidade bucal do paciente, fora o risco promovido pelos aerossóis decorrentes da caneta de alta rotação utilizada nos procedimentos odontológicos. Ou seja, esses trabalhadores estão expostos ao risco de contaminação cruzada por atuarem justamente com uma das principais vias de contágio, a boca.

A autarquia reitera ainda que repudia qualquer ato ilícito que envolva a imunização dos profissionais da Odontologia e continua trabalhando para que a vacinação siga de forma justa e segura.