line
logo
Menu

Informativo

Denuncie para preservar a saúde. O CROSP encaminhará denúncias de falta de EPIs à Vigilância Sanitária.

19/06/2020 às 09:54

Colabore com a saúde de todos os profissionais da Odontologia. Denuncie a ausência de EPIs e Biossegurança de clínicas e consultórios ao CROSP.


A fiscalização de EPIs e Biossegurança compete à Vigilância Sanitária, porém, frente a pandemia de Coronavírus, o Conselho abriu um canal para receber denúncias relacionadas a segurança dos profissionais, que deverão ser encaminhadas ao órgão responsável.


Desta forma, se não forem observadas as condições necessárias para o atendimento adequado aos profissionais e pacientes, o CROSP adotará as medidas necessárias cobrando do estabelecimento a regularização da falta de EPIs aos profissionais e encaminhando a denúncia para a Vigilância Sanitária.


A Autarquia ainda informa que é um direito fundamental dos profissionais da odontologia recusar-se a exercer a profissão em âmbito público ou privado onde as condições de trabalho não sejam dignas, seguras e salubres. O CROSP garante o anonimato dos denunciantes.


Garantir a segurança da equipe que compõem os profissionais de saúde bucal e também dos pacientes que buscam tratamento odontológico é fundamental para correto exercício da profissão.


CLIQUE AQUI PARA DENUNCIAR

Informativo

Denuncie para preservar a saúde. O CROSP encaminhará denúncias de falta de EPIs à Vigilância Sanitária.

19/06/2020 às 09:54

Colabore com a saúde de todos os profissionais da Odontologia. Denuncie a ausência de EPIs e Biossegurança de clínicas e consultórios ao CROSP.


A fiscalização de EPIs e Biossegurança compete à Vigilância Sanitária, porém, frente a pandemia de Coronavírus, o Conselho abriu um canal para receber denúncias relacionadas a segurança dos profissionais, que deverão ser encaminhadas ao órgão responsável.


Desta forma, se não forem observadas as condições necessárias para o atendimento adequado aos profissionais e pacientes, o CROSP adotará as medidas necessárias cobrando do estabelecimento a regularização da falta de EPIs aos profissionais e encaminhando a denúncia para a Vigilância Sanitária.


A Autarquia ainda informa que é um direito fundamental dos profissionais da odontologia recusar-se a exercer a profissão em âmbito público ou privado onde as condições de trabalho não sejam dignas, seguras e salubres. O CROSP garante o anonimato dos denunciantes.


Garantir a segurança da equipe que compõem os profissionais de saúde bucal e também dos pacientes que buscam tratamento odontológico é fundamental para correto exercício da profissão.


CLIQUE AQUI PARA DENUNCIAR