line
logo
Menu

Informativo

26/03 - AMIB divulga orientações para o atendimento odontológico hospitalar

26/03/2020 às 14:50

A Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), com apoio do Conselho Federal de Odontologia (CFO), criou o Comitê de Odontologia de Enfrentamento à Covid-19. O objetivo da iniciativa é orientar o atendimento odontológico de cirurgiões-dentistas e agentes públicos que atuam em ambiente hospitalar, a fim de minimizar a propagação do novo coronavírus.

Além de informações sobre triagem de pacientes com suspeita ou contaminados com a Covid-19, seja por telefone ou presencialmente, o documento do Comitê de Odontologia AMIB/CFO traz recomendações sobre como conduzir o tratamento odontológico hospitalar e apresenta as medidas que devem ser adotadas para casos de urgência e emergência. São exemplos de orientação: efetuar a desinfecção da cadeira odontológica e periféricos ao fim de cada atendimento e realizar suturas com material absorvível, caso sejam necessárias.

As recomendações também incluem medidas para procedimentos em consultórios ambulatoriais e imunização dos profissionais da área da saúde. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe (Influenza e H1N1) foi antecipada pelo Ministério da Saúde com a intenção de conter a sobrecarga nos atendimentos hospitalares, bem como auxiliar na triagem de pacientes, acelerando o diagnóstico de casos suspeitos de Covid-19.

EPIs

O documento também enfatiza a importância do correto uso de equipamentos de proteção individual (EPI). O protocolo necessário prevê proteção de membranas mucosas dos olhos, nariz e boca durante os procedimentos. O equipamento a ser utilizado deve ser selecionado de acordo com o tipo de atendimento, compreendendo luvas, óculos e/ou proteção facial com máscaras e viseiras. Higienização e desinfecção de equipamentos não descartáveis devem ser feitas antes e depois de todo procedimento.

Confira o material na íntegra aqui

Informativo

26/03 - AMIB divulga orientações para o atendimento odontológico hospitalar

26/03/2020 às 14:50

A Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), com apoio do Conselho Federal de Odontologia (CFO), criou o Comitê de Odontologia de Enfrentamento à Covid-19. O objetivo da iniciativa é orientar o atendimento odontológico de cirurgiões-dentistas e agentes públicos que atuam em ambiente hospitalar, a fim de minimizar a propagação do novo coronavírus.

Além de informações sobre triagem de pacientes com suspeita ou contaminados com a Covid-19, seja por telefone ou presencialmente, o documento do Comitê de Odontologia AMIB/CFO traz recomendações sobre como conduzir o tratamento odontológico hospitalar e apresenta as medidas que devem ser adotadas para casos de urgência e emergência. São exemplos de orientação: efetuar a desinfecção da cadeira odontológica e periféricos ao fim de cada atendimento e realizar suturas com material absorvível, caso sejam necessárias.

As recomendações também incluem medidas para procedimentos em consultórios ambulatoriais e imunização dos profissionais da área da saúde. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe (Influenza e H1N1) foi antecipada pelo Ministério da Saúde com a intenção de conter a sobrecarga nos atendimentos hospitalares, bem como auxiliar na triagem de pacientes, acelerando o diagnóstico de casos suspeitos de Covid-19.

EPIs

O documento também enfatiza a importância do correto uso de equipamentos de proteção individual (EPI). O protocolo necessário prevê proteção de membranas mucosas dos olhos, nariz e boca durante os procedimentos. O equipamento a ser utilizado deve ser selecionado de acordo com o tipo de atendimento, compreendendo luvas, óculos e/ou proteção facial com máscaras e viseiras. Higienização e desinfecção de equipamentos não descartáveis devem ser feitas antes e depois de todo procedimento.

Confira o material na íntegra aqui