line
logo
Menu

Informativo

O CROSP em apoio ao Novembro Azul

07/11/2019 às 10:50

O Novembro Azul, movimento mundial que acontece durante este mês para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata conta com o apoio do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP). A doença mata, em média, 42 homens por dia no Brasil, de acordo com dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde.

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele, e a detecção precoce é melhor maneira de combater a doença que atingiu quase 70 mil homens em 2018 segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O exame preventivo, de toque retal, é essencial para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. O preconceito, no entanto, continua prejudicando o processo de cura, evitando que mais homens comecem o tratamento nos estágios iniciais da doença.

A pesquisa Um Novo Olhar para a Saúde do Homem, realizada pela Revista Saúde, mostrou que, entre homens com mais de 50 anos (público mais propenso a doença) 45% dos usuários do SUS nunca foram submetidos a um toque retal e 16% não fizeram o exame de sangue que dosa o PSA (do inglês, Antígeno Prostático Específico), substância que indica problemas na próstata.

Além de orientar pacientes que estão na faixa de maior risco sobre a importância do exame, a(o) cirurgiã(o)-dentista também tem parte importante na saúde bucal durante o tratamento do câncer.

Mucosite oral, xerostomia, cárie de radiação, perda do paladar, infecções e perda óssea são alguns dos problemas mais comuns de quem passa por quimioterapia. Portanto, profissionais da Odontologia também podem ser um agente de transformação na campanha do Novembro Azul, levando informações relevantes para pacientes, família, amigos e comunidade.

Informativo

O CROSP em apoio ao Novembro Azul

07/11/2019 às 10:50

O Novembro Azul, movimento mundial que acontece durante este mês para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata conta com o apoio do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP). A doença mata, em média, 42 homens por dia no Brasil, de acordo com dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde.

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele, e a detecção precoce é melhor maneira de combater a doença que atingiu quase 70 mil homens em 2018 segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

O exame preventivo, de toque retal, é essencial para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. O preconceito, no entanto, continua prejudicando o processo de cura, evitando que mais homens comecem o tratamento nos estágios iniciais da doença.

A pesquisa Um Novo Olhar para a Saúde do Homem, realizada pela Revista Saúde, mostrou que, entre homens com mais de 50 anos (público mais propenso a doença) 45% dos usuários do SUS nunca foram submetidos a um toque retal e 16% não fizeram o exame de sangue que dosa o PSA (do inglês, Antígeno Prostático Específico), substância que indica problemas na próstata.

Além de orientar pacientes que estão na faixa de maior risco sobre a importância do exame, a(o) cirurgiã(o)-dentista também tem parte importante na saúde bucal durante o tratamento do câncer.

Mucosite oral, xerostomia, cárie de radiação, perda do paladar, infecções e perda óssea são alguns dos problemas mais comuns de quem passa por quimioterapia. Portanto, profissionais da Odontologia também podem ser um agente de transformação na campanha do Novembro Azul, levando informações relevantes para pacientes, família, amigos e comunidade.