line
logo
Menu

Informativo

Prefeitura prorroga para 31/10 cadastro de controle de lixo

11/09/2019 às 11:21

A Prefeitura de São Paulo estendeu o prazo para que os estabelecimentos comerciais com CNPJ, situados na cidade, se autodeclarem pequeno ou grande gerador de lixo (acima de 200 litros por dia). Dessa forma, os proprietários de clínicas e consultórios odontológicos têm até 31 de outubro para efetuar o cadastro, que pode ser feito pela internet no: https://www.ctre.com.br/login.

Os estabelecimentos odontológicos considerados pequenos geradores de lixo devem informar o número do IPTU, CNPJ e endereço. A frequência da coleta, a quantidade de funcionários, o consumo mensal de energia e a área construída do endereço também precisam constar no cadastro.

Os grandes geradores de lixo, além das informações citadas acima, devem comunicar a quantidade mensal de resíduos sólidos produzidos e o seu destino final. Vale lembrar que os estabelecimentos que geram mais de 200 litros de lixo por dia precisam contratar uma empresa especializada para a coleta, o transporte, o tratamento e a destinação dos resíduos. 

A multa prevista para as empresas grandes geradoras de lixo que não fizerem o cadastro será de R$ 1.639,60. A fiscalização fica por conta das subprefeituras e da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb).

Confira todas as informações sobre o cadastro e regulamentação no site da Prefeitura de São Paulo (clique aqui). 

Informativo

Prefeitura prorroga para 31/10 cadastro de controle de lixo

11/09/2019 às 11:21

A Prefeitura de São Paulo estendeu o prazo para que os estabelecimentos comerciais com CNPJ, situados na cidade, se autodeclarem pequeno ou grande gerador de lixo (acima de 200 litros por dia). Dessa forma, os proprietários de clínicas e consultórios odontológicos têm até 31 de outubro para efetuar o cadastro, que pode ser feito pela internet no: https://www.ctre.com.br/login.

Os estabelecimentos odontológicos considerados pequenos geradores de lixo devem informar o número do IPTU, CNPJ e endereço. A frequência da coleta, a quantidade de funcionários, o consumo mensal de energia e a área construída do endereço também precisam constar no cadastro.

Os grandes geradores de lixo, além das informações citadas acima, devem comunicar a quantidade mensal de resíduos sólidos produzidos e o seu destino final. Vale lembrar que os estabelecimentos que geram mais de 200 litros de lixo por dia precisam contratar uma empresa especializada para a coleta, o transporte, o tratamento e a destinação dos resíduos. 

A multa prevista para as empresas grandes geradoras de lixo que não fizerem o cadastro será de R$ 1.639,60. A fiscalização fica por conta das subprefeituras e da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb).

Confira todas as informações sobre o cadastro e regulamentação no site da Prefeitura de São Paulo (clique aqui).