">
line
logo
Menu

Informativo

Casos de exercício ilegal da profissão são identificados em cidades do interior paulista

22/12/2017 às 10:17

 

Dois casos de exercício ilegal da profissão foram identificados pelo Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) em cidades do interior do Estado. O primeiro, em 30.11, aconteceu no município de Itapetininga. O segundo, no dia 15.12, em Sorocaba.

Nas duas oportunidades, fiscais do CROSP, encontraram pessoas não habilitadas desempenhando atividades do cirurgião-dentista, após denúncias feitas pelos canais de comunicação da autarquia.

Em Itapetinga, o suposto cirurgião-dentista afirmou possuir conclusão de curso técnico em prótese dentária, porém permanece sem inscrição no Conselho como TPD. Além disso, reconheceu que prestava alguns atendimentos no local.

Na cidade de Sorocaba, o denunciado disse que apenas auxiliava o cirurgião-dentista durante o tratamento. A paciente que estava no local informou que já havia sido atendida pelos dois.

Em ambos os casos, a polícia foi acionada e os suspeitos encaminhados para averiguação dos fatos. O exercício ilegal da Odontologia é crime previsto no Código Penal em seu Art. 282: exercer, ainda que a título gratuito, a profissão de médico, dentista ou farmacêutico, sem autorização legal ou excedendo-lhe os limites.

Assim como estes, outros casos de exercício ilegal podem ser denunciados clicando aqui. 

Informativo

Casos de exercício ilegal da profissão são identificados em cidades do interior paulista

22/12/2017 às 10:17

 

Dois casos de exercício ilegal da profissão foram identificados pelo Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) em cidades do interior do Estado. O primeiro, em 30.11, aconteceu no município de Itapetininga. O segundo, no dia 15.12, em Sorocaba.

Nas duas oportunidades, fiscais do CROSP, encontraram pessoas não habilitadas desempenhando atividades do cirurgião-dentista, após denúncias feitas pelos canais de comunicação da autarquia.

Em Itapetinga, o suposto cirurgião-dentista afirmou possuir conclusão de curso técnico em prótese dentária, porém permanece sem inscrição no Conselho como TPD. Além disso, reconheceu que prestava alguns atendimentos no local.

Na cidade de Sorocaba, o denunciado disse que apenas auxiliava o cirurgião-dentista durante o tratamento. A paciente que estava no local informou que já havia sido atendida pelos dois.

Em ambos os casos, a polícia foi acionada e os suspeitos encaminhados para averiguação dos fatos. O exercício ilegal da Odontologia é crime previsto no Código Penal em seu Art. 282: exercer, ainda que a título gratuito, a profissão de médico, dentista ou farmacêutico, sem autorização legal ou excedendo-lhe os limites.

Assim como estes, outros casos de exercício ilegal podem ser denunciados clicando aqui.