line
logo
Menu

Informativo

Nota de esclarecimento

04/05/2016 às 14:09

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo - CROSP, considerando a divulgação realizada na rede social “Facebook”, de conhecimento público, onde supostas alunas de odontologia abordam de maneira indigna e inadequada questões relacionadas ao atendimento odontológico de crianças, vem ESCLARECER:

A Odontologia é uma profissão que se exerce em benefício da saúde do ser humano, buscando sempre o interesse e o bem-estar do paciente. Os docentes dos cursos de graduação em Odontologia buscam capacitar o acadêmico às práticas de prevenção, ao tratamento e à cura dos problemas relacionados à saúde bucal, em todas as áreas, inclusive a Odontopediatria.

É comum, na prática clínica, manifestações de medo e ansiedade por parte do paciente, em especial quando se trata de crianças, que geram a necessidade de o profissional recorrer a estratégias de comunicação para estabelecer uma relação de confiança, com o uso de técnicas de controle de comportamento e condicionamento.

Sendo certo que não há qualquer recomendação técnica no sentido de “furar a gengiva do paciente”, por exemplo, para estabelecer um vínculo de respeito, confiança e colaboração, o CROSP repudia toda e qualquer conduta que visa estigmatizar os procedimentos odontológicos e a figura do cirurgião-dentista como um profissional que provoca dor ou que se relaciona com seus pacientes de forma desumana ou antiética.

O CROSP está adotando medidas pertinentes para averiguar a veracidade dos fatos e a identificação dos citados, em prol da ética, da proteção da população e da valorização da Odontologia.

 

Informativo

Nota de esclarecimento

04/05/2016 às 14:09

O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo - CROSP, considerando a divulgação realizada na rede social “Facebook”, de conhecimento público, onde supostas alunas de odontologia abordam de maneira indigna e inadequada questões relacionadas ao atendimento odontológico de crianças, vem ESCLARECER:

A Odontologia é uma profissão que se exerce em benefício da saúde do ser humano, buscando sempre o interesse e o bem-estar do paciente. Os docentes dos cursos de graduação em Odontologia buscam capacitar o acadêmico às práticas de prevenção, ao tratamento e à cura dos problemas relacionados à saúde bucal, em todas as áreas, inclusive a Odontopediatria.

É comum, na prática clínica, manifestações de medo e ansiedade por parte do paciente, em especial quando se trata de crianças, que geram a necessidade de o profissional recorrer a estratégias de comunicação para estabelecer uma relação de confiança, com o uso de técnicas de controle de comportamento e condicionamento.

Sendo certo que não há qualquer recomendação técnica no sentido de “furar a gengiva do paciente”, por exemplo, para estabelecer um vínculo de respeito, confiança e colaboração, o CROSP repudia toda e qualquer conduta que visa estigmatizar os procedimentos odontológicos e a figura do cirurgião-dentista como um profissional que provoca dor ou que se relaciona com seus pacientes de forma desumana ou antiética.

O CROSP está adotando medidas pertinentes para averiguar a veracidade dos fatos e a identificação dos citados, em prol da ética, da proteção da população e da valorização da Odontologia.