line
logo
Menu

Informativo

Levantamento deve apresentar panorama de câncer bucal em São Paulo

22/01/2016 às 10:20

A Associação para o Aprimoramento à Gestão, Assistência, Pesquisa e Ensino Santa Marcelina (AAGAPE Santa Marcelina) em conjunto com a Coordenadoria da Área Técnica de Saúde Bucal da Secretaria de Estado da Saúde tem desenvolvido amplo trabalho de prevenção e diagnóstico precoce de câncer de boca. Desenvolvido desde 2001, o projeto tem permitido um panorama de casos da doença no Estado.

Em 2015, um levantamento sobre o câncer bucal foi realizado em 481 cidades do Estado, o que representa 74,5% dos municípios de São Paulo. No total, foram 454. 207 exames feitos na rede pública para identificar casos suspeitos de câncer de boca. Os números ainda estão sendo computados, mas o coordenador de Ensino à Distância do Santa Marcelina, Silvio Abreu, já adianta que a procura por pessoas com menos de 60 anos de idade surpreendeu.

“Esse trabalho começou em 2001, durante a campanha de vacinação da gripe para a Terceira Idade. Era uma estratégia para atingir este público, já que o pico da doença se manifestava nesta fase. Agora temos observado que as mesmas lesões têm aparecido em pessoas na faixa dos 40 e 50 anos de idade”, comenta destacando que, desde 2010, já havia indícios de que essa parcela da população também era suscetível ao câncer bucal.

Envolvimento

Para coletar os resultados, os municípios foram orientados a acessar o material disponibilizado via internet pelo Estado e a AAGAPE Santa Marcelina.  São fichas da campanha, aulas montadas, documentos, arquivos, artigos nacionais e internacionais, entre outros. “É a base para quem está participando da campanha. Aliás, o envolvimento dos coordenadores e articuladores de saúde bucal do Estado, foi bastante importante para o levantamento e continua sendo já que ainda estamos recebendo dados”, diz Silvio.

Futuro

Em alguns anos, novos levantamentos devem mostrar se o número de casos da doença tem aumentado ou diminuído, como já aconteceu em 2010 com a publicação do artigo: “Estratégias e resultados da prevenção do câncer bucal em idosos de São Paulo, Brasil, 2001 a 2009”. À época foi constada uma redução na incidência de câncer. De 2005 a 2009, houve redução significativa de casos confirmados. Em cada 100.000 examinados, o número foi de 20,89 para 11,12.

Parceria

A AAGAPE Santa Marcelina é uma das instituições parceiras do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) que procura atuar em conjunto com entidades que realizam estudos ou promovem serviços voltados à saúde bucal. Em conjunto oferecem cursos com o intuito de capacitar e valorizar os profissionais da Odontologia.

Informativo

Levantamento deve apresentar panorama de câncer bucal em São Paulo

22/01/2016 às 10:20

A Associação para o Aprimoramento à Gestão, Assistência, Pesquisa e Ensino Santa Marcelina (AAGAPE Santa Marcelina) em conjunto com a Coordenadoria da Área Técnica de Saúde Bucal da Secretaria de Estado da Saúde tem desenvolvido amplo trabalho de prevenção e diagnóstico precoce de câncer de boca. Desenvolvido desde 2001, o projeto tem permitido um panorama de casos da doença no Estado.

Em 2015, um levantamento sobre o câncer bucal foi realizado em 481 cidades do Estado, o que representa 74,5% dos municípios de São Paulo. No total, foram 454. 207 exames feitos na rede pública para identificar casos suspeitos de câncer de boca. Os números ainda estão sendo computados, mas o coordenador de Ensino à Distância do Santa Marcelina, Silvio Abreu, já adianta que a procura por pessoas com menos de 60 anos de idade surpreendeu.

“Esse trabalho começou em 2001, durante a campanha de vacinação da gripe para a Terceira Idade. Era uma estratégia para atingir este público, já que o pico da doença se manifestava nesta fase. Agora temos observado que as mesmas lesões têm aparecido em pessoas na faixa dos 40 e 50 anos de idade”, comenta destacando que, desde 2010, já havia indícios de que essa parcela da população também era suscetível ao câncer bucal.

Envolvimento

Para coletar os resultados, os municípios foram orientados a acessar o material disponibilizado via internet pelo Estado e a AAGAPE Santa Marcelina.  São fichas da campanha, aulas montadas, documentos, arquivos, artigos nacionais e internacionais, entre outros. “É a base para quem está participando da campanha. Aliás, o envolvimento dos coordenadores e articuladores de saúde bucal do Estado, foi bastante importante para o levantamento e continua sendo já que ainda estamos recebendo dados”, diz Silvio.

Futuro

Em alguns anos, novos levantamentos devem mostrar se o número de casos da doença tem aumentado ou diminuído, como já aconteceu em 2010 com a publicação do artigo: “Estratégias e resultados da prevenção do câncer bucal em idosos de São Paulo, Brasil, 2001 a 2009”. À época foi constada uma redução na incidência de câncer. De 2005 a 2009, houve redução significativa de casos confirmados. Em cada 100.000 examinados, o número foi de 20,89 para 11,12.

Parceria

A AAGAPE Santa Marcelina é uma das instituições parceiras do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) que procura atuar em conjunto com entidades que realizam estudos ou promovem serviços voltados à saúde bucal. Em conjunto oferecem cursos com o intuito de capacitar e valorizar os profissionais da Odontologia.